fbpx

Glossário de TI para pessoas de negócios

Já fazem anos que a evolução da Tecnologia da Informação (TI) tem despejado no cotidiano corporativo uma quantidade tão grande de termos e palavras que, muitas vezes, até quem trabalha no ramo tem dificuldades para acompanhar. Conceitos como Cloud Computing, Mobile Technology, Big Data e Internet das Coisas trazem consigo muitos outros conceitos que podem tornar confuso seu entendimento.

Como as inovações tecnológicas podem oferecer muitas vantagens às empresas, é importane que executivos de todas as áreas conheçam estes termos para entender como podem resolver os desafios de negócio e até fazer contratações mais acertadas.

Pensando nisso, preparamos um glossário de TI rápido com 14 termos para ajudar os executivos de negócios a se atualizarem com o vocabulário comum dos profissionais de TI. Veja:

1 – Hosting x Cloud x Colocation

Quando a empresa hospeda um serviço (um sistema de faturamento, por exemplo) no servidor compartilhado de um datacenter, este processo é chamado de Hosting. Neste caso, o servidor físico tem uma alta capacidade e parte desta capacidade é reservada para criar um servidor virtual dedicado à empresa contratante.

O conceito de Cloud é similar ao hosting. A diferença é que o contratante não sabe nem mesmo a capacidade do servidor que é alocado para hospedar o serviço. O que se sabe é apenas que o sistema – ou a infraestrutura, ou os aplicativos e outros serviços de TI – estarão disponíveis para acesso via internet de acordo com um contrato que define os níveis de serviços (SLA).

Colocation refere-se à reserva de um espaço físico no DataCenter para hospedar um servidor próprio. O contratante adquiriu o hardware e pode instalar nele o que quiser. A única coisa que será utilizada do datacenter é a infraestrutura física de rack, energia, ar condicionado, sistema contra incêndios etc.

2 – Mobile Technology

Se você pensou que tecnologia móvel era apenas celular e tablet se enganou. Mobile Technology é como são chamadas todas as tecnologias que podem ser utilizadas em serviços móveis, por meio da internet, Geo Prositioning System, RFID ou mesmo da telemetria.

Podem ser utilizados para viabilizar uma série de estratégias de negócios e qualquer nível da cadeia da valor. Por exemplo em logística, força de vendas, estratégias de marketing, operações industriais e outras.

3 – Virtualização

A prática de virtualizar hardwares é chamada tecnicamente de Virtualization ou virtualização. Assim, um desktop, por exemplo, deixa de ser restrito a uma máquina e pode ser acessado via web de qualquer máquina em qualquer lugar pela pessoa autorizada.

A virtualização de desktops é muito utilizada quando a empresa quer manter um alto nível de segurança da informação, mesmo que o usuário acesse recursos da empresa do seu computador pessoal (BYOD – Bring You Own Device).

Outra utilização comum da virtualização é para a redução de custos com a aquisição de servidores. A empresa investe uma vez em um equipamento físico parrudo que comporta a instalação de vários outros servidores virtuais.

4 – NOC

Um Network Operation Center (NOC) é um lugar a partir do qual os administradores monitoraram e mantém remotamente serviços de infraestrutura de uma empresa.

Geralmente um NOC atua 24×7 cuidando para que qualquer falha no ambiente de tecnologia do cliente seja corrigido o mais rápido possível para não gerar impacto ao usuários, ou mesmo ao negócio.

Ter um NOC 24×7 reduz riscos para o negócio e ajuda a manter a produtividade da empresa em alta, já que entrega uma maior disponibilidade dos serviços.

5 – SOC

SOC é a sigla para Security Operation Center. Trata-se de uma operação remota e 24×7 do ambiente de segurança virtual do cliente para combater tentativas de invasão, quebra de confidencialidade ou qualquer outro risco.

É similar ao NOC, porém, focado em segurança da informação.

6 – ITIL

Em algum momento você já deve ter ouvido falar disso, já que o termo nasceu na década de 80.

Information Technology Infrastructure Library, ou Biblioteca de Infra-estrutura de TI em português, é um padrão internacional que reúne o conjunto das melhores práticas para a operação de serviços da Tecnologia da Informação (TI).

Todo profissional de tecnologia da informação precisa ter bons conhecimentos de ITIL para garantir um atendimento de qualidade fim a fim.

A biblioteca ITIL dita boas práticas de mercado para uma série de processos e procedimentos de TI, como: lidar com um incidente, garantir a atualização dos equipamentos, a segurança da informação, o relacionamento com os usuários, a elaboração e controle do orçamento, e muito mais.

7 – ISO 20000

A ISO 20 000 é a primeira norma editada pela ISO (International Organization for Standardization) voltada para o gerenciamento de qualidade de serviços de Tecnologia da Informação (TI).

Empresas que tem a certificação ISO 20000 estão atestadas de que seguem a risca as boas práticas de ITIL.

Para o cliente isso se resume em uma qualidade de serviços padronizada e melhorada contínuamente.

8 – Big Data

A explosão de dados que não para de crescer vindas das mais variadas fontes (empresas, internautas comuns, governo, mídia etc) – portanto desestruturados – é chamado de Big Data. Também as soluções de TI que ajudam a estruturar estes dados e transformá-los em informações de valor para um negócio são chamadas de soluções de Big Data.

9 – Data Mining

Geralmente, a mineração de dados (Data Mining) é o processo de análise de dados de diferentes perspectivas e sua transformação em informação útil – informação que pode ser usada para aumentar a receita, reduzir os custos etc.

Um software de mineração de dados é um de uma série de ferramentas analíticas para análise de dados. Ele permite aos usuários analisar dados de diversas dimensões e ângulos diferentes, categorizá-los e resumir as relações identificadas. Tecnicamente, mineração de dados é o processo de encontrar correlações ou padrões entre dezenas de campos em grandes bancos de dados relacionais.

10 – Data Wharehouse

Data Wharehouse é literalmente um depósito de dados digitais para armazenar informações corporativas detalhadas. É como chamamos tecnicamente um agrupamento inteligente de informações de uma mesma fonte e está relacionado a soluções de Business Intelligence.

11 – BI

Business Intelligence (TI) é como são chamadas as soluções tecnológicas voltadas para o departamento de inteligência de negócio das empresas. São sistemas utilizados pela alta diretoria das empresas e as ajuda a criar e executar seus planos estratégicos.

12 – IoT

Internet of Things, ou Internet das Coisas, é um cenário em que os objetos, animais ou pessoas passam a ter identificadores únicos e a capacidade de transferência de dados através de uma rede sem a necessidade de interação de humano para humano ou homem a computador. A IoT tem evoluído a partir da convergência de tecnologias wireless, sistemas micro-eletromecânicos ( MEMS ) e da própria Internet.

13 – CRM

Customer Relationship Management (CRM) refere-se às práticas, estratégias e tecnologias que as empresas utilizam para gerenciar, gravar e avaliar interações com os clientes, a fim de impulsionar o crescimento das vendas, aprofundando e enriquecendo as relações para potencializar negócios.

14 – Blade Servers

Blade Servers são placas finas de circuito eletrônico, modular contendo um, dois, ou mais microprocessadores e memória, que se destinam a uma única aplicação, dedicado (tais como servir páginas Web) e que podem ser facilmente inseridos numa prateleira com servidores semelhantes.

É como uma estante conde ao invés de se empilhar novos servidores, se insere lâminas, que consomem menos espaço e menos energia, para fazer o papel de um servidor independente.

Que outros termos tecnológicos você gostaria de conhecer no nosso glossário de ti? Deixe seu comentário!

Assine nosso canal para receber
conteúdos relevantes para o seu negócio.