fbpx

Como identificar o tipo mais adequado de soluções de nuvem para seu negócio

A computação em nuvem (Cloud Computing) traz vários benefícios para as empresas, como redução de custos, escalabilidade de infraestrutura, evolução tecnológica, mobilidade etc. Alguns especialistas afirmam que a nuvem está se tornando um modelo mental no que se refere à Tecnologia da Informação, uma vez que dá às empresas um poder maior de controle e mensuração de seus resultados com o uso da TI.

Contudo, muitas empresas ainda têm dúvidas sobre qual o modelo mais adequado de solução de nuvem para o seu negócio. Pensando nisso, preparamos um guia com os tipos de Cloud e como cada uma pode ser aplicada. Veja:

Nuvem privada

A nuvem privada não é propriamente uma novidade. Chamamos de nuvem privada o ambiente de cloud computing dedicado para a empresa e por ela gerenciado, tanto em ambiente interno quanto em um datacenter externo que atenda as várias filiais, por exemplo.

O conceito de nuvem privada, apesar de ainda ser uma inovação, ainda está se desenvolvendo em empresas de pequeno e médio porte em diversos segmentos.

Entre os benefícios de desenvolver uma nuvem privada, podemos citar maior aproveitamento de equipamentos, gerenciamento centralizado das informações num único datacenter, redução de custos (com o compartilhamento da mesma infraestrutura para os diversos usuários) e aumento de segurança – a equipe de TI monitora um único ambiente de armazenamento e processamento que é acessado por toda a empresa.

A nuvem privada é indicada, portanto, para empresas que querem – ou precisam – ter total controle seja através de equipe própria ou de terceiros, se responsabilizando por aspectos como segurança da informação, disponibilidade, contingência e evolução tecnológica.

Nuvem pública

Chamamos de nuvem pública o ambiente de cloud computing criado por empresas especializadas em datacenter, que oferecem seus serviços a várias empresas – elas compartilham espaço físico e virtual, bem como os recursos tecnológicos disponíveis, sob um contrato de níveis de serviços.

A nuvem pública, eventualmente, enfrenta a resistência cultural das empresas que, muitas vezes, não se sentem confortáveis em disponibilizar suas informações para terceiros. O perfeito andamento da operação com a nuvem pública também depende da conectividade da empresa. Ou seja, a empresa precisa de uma boa infraestrutura de rede para estar constantemente conectada aos softwares e hardwares alocados na nuvem.

Um dos pontos fortes da nuvem pública é o custo-benefício, pois os recursos são divididos entre as empresas que contratam o serviço – essas empresas podem se conhecer ou não. Outro grande benefício é a possibilidade que a empresa contratante tem de fazer adaptações conforme o andamento do seu negócio. Por exemplo, se a empresa precisar de mais espaço para armazenar informações, rapidamente este espaço pode ser provisionado, permitindo a expanção da operação sem interrupções.

Dito isso, o modelo de nuvem pública é indicado para empresas que tenham maturidade em relação à Cloud Computing e estejam buscando aparato tecnológico com custos previsíveis e relativamente menores.

Nuvem híbrida

Chamamos de nuvem híbrida o ambiente de cloud computing que mescla a nuvem pública com a nuvem privada. Em outras palavras: a empresa dispõe de um ambiente próprio de nuvem e também utiliza aplicações ou ambientes de terceiros, compartilhados com outras empresas.

A associação dos dois modelos de nuvem oferece às empresas uma interoperabilidade maior dos sistemas e recursos de TI com a infraestrutura necessária. Esta junção oferece controle de custos e mais desempenho da operação, ao mesmo tempo em que disponibiliza um controle das informações confidenciais e redundância das informações.

O processamento de informações mais críticas – que a empresa quer ou precisa controlar – pode ser feito na nuvem interna e a parte da operação que pode ficar em ambientes externos se beneficia da mobilidade e da escalabilidade oferecida pela nuvem pública.

Afinal, qual o tipo mais adequado de nuvem para a minha empresa?

Depois de explicar os três tipos de nuvem e as diferenças e semelhanças entre elas, é preciso dizer que escolher o melhor modelo não é tarefa fácil. Esta é uma escolha que precisa considerar a relação da empresa com a tecnologia, o histórico tecnológico, a maturidade da equipe, o segmento de atuação e a capacidade de investimentos.

O certo é que a Cloud Computing traz às empresas mais evolução tecnológica e deve fazer parte do planejamento de TI. Para isso, uma parceria estratégica com um bom fornecedor já é um bom caminho andado. Esta é uma decisão que deve partir da direção da empresa, em consonância com as ambições corporativas, em conjunto com a equipe de TI que, por sua vez, buscará apoio de parceiros estratégicos.

Assine nosso canal para receber
conteúdos relevantes para o seu negócio.